BHAudiencia600x400.jpg

Audiência na Câmara de Belo Horizonte discute fechamento de bancos públicos

22/11/17 11:21 /

A audiência pública na Câmara Municipal de Belo Horizonte (MG), que debateu os impactos e as consequências para o consumidor diante do possível fechamento dos bancos públicos pelo governo federal, contou com importante adesão de entidades de trabalhadores, na noite desta segunda-feira (20). Cardoso, diretor de Administração e Finanças, representou a Fenae.

O evento teve apoio do vereador Pedro Patrus (PT), autor do requerimento, e foi promovido pelo Sindicato dos Bancários de BH e Região. Ele mediou a reunião, que também contou com as presenças do deputado federal Patrus Ananias, do deputado estadual André Quintão, da presidenta da CUT estadual, Beatriz Cerqueira, do representante da Contraf-CUT e diretor do sindicato, Wagner Nascimento, além de diversas lideranças do movimento de moradia, diretoras e diretores do sindicato e bancárias e bancários da Caixa e do Banco do Brasil.

Todos destacaram a importância dos bancos públicos para garantir os avanços sociais e o desenvolvimento do Brasil. Para a presidenta do sindicato, Eliana Brasil, o momento exige a união do movimento sindical com os movimentos populares. “A mobilização dos bancários e de toda a sociedade é fundamental para defender a Caixa 100% pública como a principal agente para a execução de políticas sociais e do Banco do Brasil fundamental para fomentar o desenvolvimento do país. Essa é uma luta de todos nós”, ressaltou.

Para Cardoso, diretor da Fenae, a audiência pública reuniu importante adesão do movimento dos trabalhadores, mas ainda requer bastante comprometimento por parte dos empregados da Caixa em defesa do banco que mais contribui para o crescimento do país. “Da área de habitação à área educacional, a Caixa precisa continuar gerenciando os programas que mais contribuem para o desenvolvimento do Brasil”, observou.