OcchiEstadao201117.jpg

Occhi diz que abertura de capital da Caixa não está no horizonte. Mobilização não pode parar!

20/11/17 16:38 /

A luta da Fenae e das demais entidades representativas para que a Caixa Econômica Federal continue 100% pública e parceira do Estado na execução de políticas públicas ganha impulso e conquista aliados dos mais diferentes setores. Na sexta-feira (17), o caráter público do banco foi defendido pelo presidente Gilberto Occhi, em entrevista para o “Estadão/Broadcast”. Segundo ele, “a abertura de capital da empresa não vai acontecer em nenhum governo, pois a Caixa é o único banco federal 100% público que cumpre políticas públicas de governo”.

Embora o assunto esteja sendo discutido no Conselho de Administração da Caixa, Occhi disse que a transformação do banco em Sociedade Anônima “não está em nenhum horizonte”, dado que “precisa de uma lei específica do Congresso Nacional”. Para o executivo, que é empregado de carreira da Caixa, não existe vantagem em alterar o Estatuto para que a empresa tenha característica de S/A, explicando ainda que essa iniciativa não partiu do seu gabinete, ao mesmo tempo que negou o fato de a própria presidente do CA, Ana Paula Vescovi, defender o processo de abertura de capital, alegando que “ela não pode fazer isso”.

As declarações de Gilberto Occhi foram recebidas com estranheza pelo movimento nacional dos trabalhadores da Caixa, como explica o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira. “O governo já manifestou que quer transformar o banco em S/A, proposta que esteve na pauta do Conselho de Administração e foi retirada após o protesto de empregados e entidades. A defesa da Caixa 100% pública feita por Occhi é importante, claro. Mas assim como os que defendem a abertura de capital, ele também é governo”, afirma.

Ainda na avaliação de Jair Ferreira, a mobilização dos trabalhadores e da sociedade precisa ser intensificada dia após dia. “Está claro que há divergências no governo sobre esse assunto. Como destacou o Occhi, melhorar a governança não é um motivo plausível para a Caixa virar Sociedade Anônima. Independentemente disso, nós temos que continuar conscientizando a todos sobre a importância da Caixa para o país. Temos que combater até mesmo qualquer proposta de fatiamento do banco”, diz.

Defenda a Caixa você também

A campanha “Defenda a Caixa você também”, que começa a tomar conta do país, tem mostrado a importância do banco para o Brasil e os brasileiros, destacando a atuação em áreas como habitação, saneamento básico, infraestrutura, educação, esporte, cultura, entre outras. Ela foi lançada no dia 3 de outubro, no Rio de Janeiro (RJ), e é o carro-chefe do Comitê Nacional em Defesa da Caixa.

Acesse www.defendaacaixa.com.br e saiba mais!